fbpx

Cidade de Mogi das Cruzes recebe o selo prata do Connected Smart Cities

Mogi das Cruzes recebeu na tarde desta quarta-feira (05/10) o selo prata da plataforma Connected Smart Cities, uma ferramenta que reconhece boas práticas em cidades inteligentes, concedido em parceria com a Spin – Soluções Públicas Inteligentes e a Urban Systems.

Selo Prata do Connected Smart Cities

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Gabriel Bastianelli, compareceu representando o prefeito Caio Cunha e recebeu oficialmente o selo. “Este é um reconhecimento muito importante para a cidade, que mostra como estamos conseguindo evoluir dentro de um novo modelo de gestão, que preza pelo desenvolvimento dos setores básicos, mas também pela tecnologia e pela inovação”, destacou.

As cidades contempladas com o selo foram analisadas sob seis dimensões, sendo cinco autodeclaradas pelo município e uma avaliada a partir do resultado das cidades nas últimas edições do Ranking Connected Smart Cities.

As dimensões analisadas são: planejamento da cidade inteligente, governança da cidade inteligente, ecossistema de inovação, planejamento de infraestruturas e serviços de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC), maturidade para parcerias e tendência de evolução no Ranking Connected Smart Cities.

O ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, em parceria com a Necta, com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade. No recorte da economia, Mogi das Cruzes apareceu na posição 55, à frente de capitais como Belo Horizonte (MG), Vitória (ES) e Recife (PE).

O selo e o ranking estão diretamente ligados ao evento Connectec Smart Cities, tido como o maior do Brasil em conexões e negócios das cidades inteligentes. E Mogi participou em dois paineis, um em que foi apresentado o case de sucesso da Ouvidoria Geral da Prefeitura e outro denominado Cidades Prósperas.

Paineis

A Ouvidoria Geral do município de Mogi das Cruzes foi apresentada na tarde desta quarta-feira para centenas de pessoas, empresas e municípios no painel do Connected Smart Cities, que contou com a participação do chefe de Divisão, Thiago Batalha. Responsável por um projeto que reformulou e dinamizou o atendimento no principal canal de comunicação entre a Administração e a população mogiana, Batalha detalhou os passos dados e os números alcançados.

A partir do projeto, a Ouvidoria da Prefeitura de Mogi das Cruzes alcançou a marca inédita de 81% das demandas respondidas aos munícipes, com um tempo médio de 15 segundos entre o contato inicial feito pelo cidadão e o atendimento telefônico. Entre as diversas ações executadas pela nova gestão, destacam-se a criação de uma equipe de fiscalização, o desenvolvimento de uma campanha motivacional que focou não nas críticas, mas sim nos elogios recebidos pelas equipes, além de uma nova postura de atenção aos pontos focais de cada Secretaria, a partir das demandas registradas.

A reformulação no setor está diretamente alinhada a uma das diretrizes da atual gestão municipal, que preza pela horizontalidade e troca permanente de experiências entre Secretarias, Coordenadorias e demais departamentos do Executivo Municipal, visando constantes ganhos em qualidade na prestação do serviço público.

Mogi das Cruzes também se fez presente no painel Cidades Prósperas, com a condução do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Gabriel Bastianelli, representando o prefeito Caio Cunha. Em sua apresentação, ele compartilhou a evolução no sentido de criar em Mogi uma smart city, com ações diversas e que se convergem. 

Além de apresentar um panorama geral da cidade, com as características geográficas e macroeconômicas, o secretário pontuou como a inovação está no cerne do atual governo e as diversas ações que vêm sendo tomadas dentro desse processo, tais como a reorganização administrativa que criou a Secretaria de Planejamento e Gestão Estratégica, a criação da Secretaria Municipal de Transparência e Comunicação e adequação à política de dados abertos, com a Lei de Acesso à Informação (LAI) e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a construção conjunta do Plano Plurianual, a elaboração do Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI), que o município ainda não tinha, os processos de mapeamento que permitiram identificar as lacunas tecnológicas e como trabalhar isso no sentido da integração.

Bastianelli falou, por exemplo, sobre a preocupação com a conexão nas escolas da cidade, que é um ponto bastante relevante, ainda mais tendo em vista o tamanho do município e também mostrou como a cidade tem se relacionado com o ecossistema de inovação e feito uso de novas ferramentas digitais. “Pontuei ações que mostram como estamos avançando e deixando de ser uma Prefeitura analógica, para passar a ter esse olhar mais digital e de inovação”.

O evento

Em sua oitava edição, o Connected Smart Cities & Mobility tem como objetivo trazer soluções para tornar as cidades brasileiras mais desenvolvidas, inteligentes e conectadas. O evento tem um formato de múltiplos palcos e promove a integração entre conteúdo de alta qualidade, promoção de negócios e networking de impacto.

O Connected Smart Cities & Mobility Nacional 2022 foi realizado no formato presencial nos dias 4 e 5 de outubro, no Centro de Convenções Frei Caneca e, nesta quinta-feira, será encerrado no formato digital.