fbpx

Mogi das Cruzes

Alunos de escolas municipais de Mogi criam jornais escolares

Estudantes de escolas municipais de Mogi das Cruzes estão produzindo jornais escolares com o objetivo de retratar a vida escolar e a comunidade no entorno das escolas.

Orientações Didáticas

A ação faz parte das Orientações Didáticas “Meus territórios de aprendizagem: minha cidade, minha história – 5º ano do ensino fundamental”, elaboradas pelo Departamento Pedagógico (Deped) da Secretaria de Educação.

O trabalho com os jornais visa não só estimular a leitura e o desenvolvimento das habilidades de escrita, mas também instigar no aluno a busca pelo conhecimento. “Os professores relatam que é um trabalho muito gratificante, pois, para além das questões relacionadas às habilidades em Língua Portuguesa, existe um envolvimento, uma curiosidade pelo mundo jornalístico, o que colabora muito para que as atividades fluam e as aprendizagens se consolidem”, disse Renata Giácomo, técnica do DEPED.

A professora Camyla Sequeira de Almeida Silva, do Cempre Prof. José Limongi Sobrinho, no Botujuru, trabalhou com os alunos as diferenças entre texto informativo e de opinião. “Eles foram apresentados a textos jornalísticos para entenderem como é a estrutura desse tipo de texto e como as opiniões não fazem parte desse gênero textual”, contou a docente. Uma jornalista foi convidada para contar sobre sua profissão. “A proposta do trabalho foi justamente mostrar trechos de reportagens originais e o mesmo texto modificado por mim e com a opinião. Eles tiveram que localizar o texto intruso. O trabalho foi bem legal”, completou.

Na EM Fujitaro Nagao, no Cocuera, os alunos do 5º ano escreveram reportagens contando as atividades realizadas ao longo do primeiro semestre, como a gincana de Páscoa, a Semana do Brincar e a chegada do novo diretor, Rodrigo da Silva Guedes. Além da versão impressa, um telejornal foi gravado pelos alunos nas oficinas de contraturno do Tempo Integral. A publicação faz parte do Plano de Recuperação da unidade escolar, que tem como objetivo recompor aprendizagens e ampliar espaços democráticos. O jornal desenvolvido pelos alunos recebeu uma moção de aplausos da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes.

“As faltas diminuíram e todos estão muito empenhados em mostrar algo cada vez melhor. Feliz demais com esse trabalho e tantas possibilidades de aprendizado” disse a professora do 4º A, Elisangela Roberta Barbosa dos Santos, da EM. Profª. Wanda de Almeida Trandafilov, no Parque São Martinho. Os alunos têm pesquisado os temas, que serão abordados quinzenalmente no telejornal da turma. Eles escrevem o roteiro, além de demonstrarem, na hora de gravar, a preocupação com a oralidade e em como estarão vestidos. Também foi feito um modelo impresso da publicação.

O jornal com foco no social
O “Cempre News”, jornal elaborado pelos estudantes do Cempre Oswaldo Regino Ornellas, em Jundiapeba, está em sua terceira edição. Ele é resultado do projeto “Imprensa na escola – ecossistemas comunicativos”, desenvolvido pela unidade escolar, em que são desenvolvidas ações voltadas para a comunicação, como o jornal impresso e a rádio escolar.

Os jornais vêm sendo produzidos pelos alunos do 4º aluno, sendo cada turma responsável por um tema. Os próximos serão os alunos do 5º ano. A primeira edição do jornal foi publicada em 2019 com informações sobre a tragédia de Brumadinho, além de curiosidades de artes e esportes, como o Rugby. A última publicação abordou a fome no mundo, a importância das hortas e a limpeza nas ruas do distrito de Jundiapeba. Em Quatinga, a turma da EM Prof. Adolfo Cardoso também produziu um jornal escolar, destacando as curiosidades da cidade.

Jornal WAT5.pdf

Cempre News1.pdf

CempreNews2.pdf

Jornal do 5 ano.pdf

Jornal Nagao.pdf

Jornal Nagao.pdf

Jornal WAT 4.pdf

jornal WAT1.pdf